Exclusão do “refugo humano” como causa influenciadora do terrorismo e das práticas de combate ao terrorismo

Autores

  • Clayton Douglas Pereira Guimarães Escola Superior Dom Helder Câmara

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.8335566

Palavras-chave:

Terrorismo; Refugo Humano; Perfilamento Racial;

Resumo

A temática do terrorismo não pode ser dissociada de uma discussão acerca da sociedade em que está inserida e dos fenômenos que nela ocorrem, nesse interim objetiva-se analisar nesta pesquisa a Exclusão do “refugo humano” como causa influenciadora do terrorismo e das práticas de combate ao terrorismo que não o perfilamento racial. Para o atendimento desse objetivo, requer-se, a adoção de uma vertente metodológica jurídico-sociológica. No tocante ao tipo de investigação, foi escolhido, na classificação Witker (1985) e Gustin (2010), o tipo jurídico-projetivo. De acordo com a técnica de análise de conteúdo, afirma-se que se trata de uma pesquisa teórica, o que será possível a partir da análise de conteúdo dos textos doutrinários, normas e demais dados colhidos na pesquisa. Em síntese, o combate do terrorismo perpassa por combater suas causas, já que é ineficaz e contra produtivo o combate os terroristas já que são de difícil identificação, uma vez que se valem da ocultação da identidade, bem como são apenas expressão de uma ideia, então ainda que se combata terroristas, o terrorismo continuará a existir, caso não se enfrente diretamente as suas causas. A causa mais evidente do terrorismo decorre da exclusão do refugo humano, nessa perspectiva práticas de perfilamento racial só acentual a problemática, além de violarem o Estado Democrático de Direito. Em linhas gerais, é necessária a inserção efetiva das pessoas na sociedade para que assim não tenham contra o que se irresignar, sobretudo de maneira tão extrema como o terrorismo.

Referências

ALMEIDA, Thomas Augusto Ferreira de. A teoria dos arcos dourados da prevenção de conflitos de Thomas Friedman à luz do terrorismo do século XXI. Revista dos Tribunais, Revista de Direito Internacional e Constitucional, São Paulo, v. 26, n. 105, p. 413-430, jan./fev. 2018. [E-book]

ARENDT, Hannah. Origens do Totalitarismo: Antissemitismo, Imperialismo, Totalitarismo. São Paulo. Schwarcz. 2012

BASSO, Maristela. Reflexões Sobre Terrorismo E Direitos Humanos: Práticas E Perspectivas. Revista Da Faculdade De Direito, Universidade De São Paulo. São Paulo, v. 97, p. 436 – 441. Jan. 2002

BERNARDES, Olavo Franco Caiuby. O Caso Korematsu v. the United States, segurança nacional e o uso de perfilamento racial para o combate ao terrorismo. Revista dos Tribunais, Revista de Direito Internacional e Constitucional, São Paulo, v. 25, n. 100, p. 387-400, mar./abr. 2017. [E-book]

GUSTIN, Miracy Barbosa de Sousa; DIAS, Maria Tereza Fonseca. (Re)pensando a pesquisa jurídica: teoria e prática. 3ª. ed. Belo Horizonte: Del Rey, 2010.

LASMAR, Jorge Mascarenhas. A ação Terrorista Internacional e o Estado: Hegemonia e Contra –Hegemonia nas Relações Internacionais. In: BRANT, Leonardo Nemer Caldeira. Terrorismo e direito – Os Impactos do Terrorismo na Comunidade Internacional e no Brasil: Perspectivas Político-Jurídicas. 1ª ed. Rio de Janeiro: Forense, 2003.

OLIVEIRA, Márcio Luís. O Direito à Resistência Armada e o Terrorismo: Distinções. In: BRANT, Leonardo Nemer Caldeira. Terrorismo e direito – Os Impactos do Terrorismo na Comunidade Internacional e no Brasil: Perspectivas Político-Jurídicas. 1ª ed. Rio de Janeiro: Forense, 2003.

ONU BR. Nações Unidas discutem abordagem policial e racismo no Brasil. 10, nov. 2017. Disponível em: <https://nacoesunidas.org/nacoes-unidas-discutem-abordagem-policial-e-racis

mo-no-brasil/>. Acesso em: 26, jun. 2018

ONU BR. Artigo: Unindo O Mundo Contra O Terrorismo. 27, jun 2018. Disponível em: < https://nacoesunidas.org/artigo-unindo-o-mundo-terrorismo/>. Acesso em: 25, ago. 2018

PAGLIARINI, Alexandre Coutinho; SOCORRO, Tatiana de Carvalho. O horror de Marlon Brando. Meritum, Belo Horizonte, v. 9, n.2, p.77-113, jul./dez. 2014

SAMPAIO, José Adércio Leite. Constituição e terror – Uma visão parcial do Fenômeno Terrorista. In: BRANT, Leonardo Nemer Caldeira. Terrorismo e direito – Os Impactos do Terrorismo na Comunidade Internacional e no Brasil: Perspectivas Político-Jurídicas. 1ª ed. Rio de Janeiro: Forense, 2003.

TERRORISM. In: HORNBY, A.S. Oxford advancer learner’s dictionary of current english. 7. ed. Ofxford: Oxforr University Press, 2010. p. 1585.

VERBICARO, Loiane Prado; FURLAN Maria Luiza Favacho. Direitos Humanos, Dignidade E Terrorismo: Um Ensaio Sobre Democracia Associativa E Tolerância. In: COSTA, Fabrício Veiga; GORDILHO, Heron José de Santana; BRASIL, Deilton Ribeiro. Estudos Avançados De Direitos Humanos, Teoria Do Direito E Desenvolvimento Sustentável. 1ª ed. Maringá. IDDM, 2018.

WITKER, Jorge. Como elaborar una tesis en derecho: pautas metodológicas y técnicas para el estudiante o investigador del derecho. Madrid: Civitas, 1985.

Downloads

Publicado

15-09-2023

Como Citar

GUIMARÃES, C. D. P. Exclusão do “refugo humano” como causa influenciadora do terrorismo e das práticas de combate ao terrorismo. Revista de Direito Magis, Betim, v. 2, n. 1, 2023. DOI: 10.5281/zenodo.8335566. Disponível em: https://periodico.agej.com.br/index.php/revistamagis/article/view/31. Acesso em: 30 maio. 2024.